Registo Nacional de Dívidas

Até recentemente, os empresários portugueses tinham a oportunidade de verificar apenas a dívida fiscal de empresas individuais. Mas as dívidas entre as empresas também atestam a credibilidade e liquidez financeira. Muitas empresas operam de tal forma que não têm dívidas fiscais em atraso, mas são injustas com as  empresas contratadas.

Como parte do projeto Dívidas.pt, lançamos o Registo Nacional da Dívidas. Este é um serviço usado para registar dívidas corporativas não liquidadas, como faturas, empréstimos, alugueres, seguros e, portanto, não dívidas fiscais, mas dívidas relativas a operações comerciais. O registo de uma empresa no  Registo Nacional da Dívidas é sempre um último recurso. Enquanto o contratante estiver em contato, pagar as suas dívidas mesmo que seja com atraso ou mesmo apenas parcialmente, não há necessidade de colocá-lo no Registo Nacional da Dívidas. Todos podem ter problemas temporários com a liquidez, mas se o contratante não rejeitar as negociações e tentar cooperar, deve-se-lhe dar uma chance. No entanto, se alguém esgota todos os métodos de negociações comerciais clássicas e o devedor ainda o ignora, não há mais nada a fazer a não ser inserir a empresa devedora e a sua dívida no registo e indicá-la como um colaborador desonesto. Tudo isto para que no futuro nenhuma outra empresa seja exposta a ações similares daquele devedor.

O nosso objetivo é reunir as informações sobre a quantidade e a escala de dívidas corporativas em atraso no mercado português, num só lugar. É uma base de dados de empresas endividadas e, portanto, perigosas e pouco fiáveis. Todos podem verificar qualquer empresa e avaliar o risco de uma possível cooperação.

Mais detalhes emRegistodeDívidas.pt